h1

Amor não era pra doer

janeiro 14, 2015

De repente a gente descobre que amar nem sempre é suficiente pra fazer bem a alguém. Os planos, as visões de mundo, as necessidades de cada pessoa, podem ferir a outra, mesmo sem querer.

É difícil admitir que não estamos nos fazendo bem, é difícil concluir que somos melhores na distância, que tudo ficou mais leve depois do afastamento.

A vontade de ligar pra dividir as novidades uma hora vai passar, mas ver que as coisas estão indo bem por aí me tranquiliza.

Maturidade nem sempre é resolver as coisas. Maturidade pode ser perceber que as coisas nem sempre são problemas a serem resolvidos, que a vida fica mais fácil se a gente não fica brigando contra ela. Eu não preciso me adequar, nem você. A gente só precisa viver de acordo com o que tá sentindo, sem alguém dizendo o tempo todo que esse não é o jeito certo.

Não existem verdades absolutas, e a gente tem que parar de tentar convencer quem a gente ama das nossas verdades. Não me leve a mal, eu só tô tentando me encontrar.

Não tenha dúvidas, o amor existe sim. E a torcida, o desejo de que tudo na sua vida fique onde deveria estar, a felicidade em ver cada vitória sua, isso é presente quase que diariamente pra mim. E eu sei que, mesmo com vontade de gritar na minha cara agora, você também está torcendo pela minha felicidade. Então por favor, fica bem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: